Take a fresh look at your lifestyle.

Pedras nos Rins

0

O cálculo renal, popularmente conhecido como pedras nos rins, basicamente, são formações endurecidas nos rins ou nas vias urinárias, resultantes do acúmulo de cristais presentes na urina. Às vezes, mesmo depois do tratamento, existe a possibilidade do reaparecimento das pedras. É importante lembrar que não existe só um tipo de cálculo renal, por isso, é necessário buscar orientação médica para descobrir não só o tamanho das pedras, mas também os tipos de tratamentos adequados para cada caso.

Os tipos existentes, se diferem no tipo de formação e algumas características, são eles:

  • cálculos de cálcio: os tipos mais comuns,  nesse caso, o cálcio é combinado com outras substâncias, como o oxalato e fosfato na formação da pedras.
  • cálculos de cistina, que podem aparecer em pacientes que têm cistinúria, uma doença renal hereditária.
  • cálculos de estruvita, que são encontrados principalmente em pessoas com infecções no trato urinário.
  • cálculos de ácido úrico, que ocorrem com mais frequência nos homens, no geral, atingem mais pessoas que perdem muito líquido e que não recuperam hidratando o corpo.

Quais são as causas para as pedras nos rins?

pedra_nos_rins1

 

Quantidades maiores que o normal de determinadas substâncias na urina, como cálcio, oxalato e ácido úrico podem formar  pequenos cristais, que depois, se transformarão em pedras nos rins. Além disso, as causas para os diversos tipos existentes, também contam com fatores de riscos, como histórico familiar, não se hidratar adequadamente e alguns tipos de dietas, que contam com alimentos que são ricos nas substâncias que propiciam o aparecimento de pedras, como sal, gorduras, produtos processados, frituras e entre outros.

Assim como outras doenças e problemas de saúde, a princípio, o cálculo renal pode não apresentar sintomas.  No entanto, quando as pedras começam a se movimentar no trato urinário, a dor, desconforto e outros sintomas tornam-se perceptíveis. Alguns deles, são dores intensas, urina com sangue (avermelhada, amarronzada ou rosada), necessidade frequente de urinar, náusea e vômito.

Quais são os tratamentos (caseiros e convencionais)?

pedra_nos_rins2

 

Procedimentos muito invasivos não são necessários quando as pedras nos rins são pequenas e não manifestam muitos sintomas. Nesse caso, para auxiliar na recuperação caseira, existem algumas dicas:

Suco de limão, Azeite e Vinagre de maçã:

esse é um dos métodos mais eficientes e fáceis de preparar para aqueles que sofrem de pedras nos rins. Misture 50ml de azeite e 50ml de suco de limão em um copo água de 500 ml. Depois beber todo o copo, aguarde 30 minutos. Novamente esprema metade de um limão em um copo de água de 500ml e coloque um colher de vinagre de maça e beba toda água. Repita esse procedimento algumas vezes por dia.

Suco de romã:

Todos sabem que romã é beneficial à saúde, mas ninguém imagina que as sementes e o suco da fruta seria um grande remédio para eliminar as pedras no rins. Tente tomar sucos naturais de romã.

Salsão:

Tem uma função importante para os rins. Ingerir salsão regularmente previne contra formação de pedras nos rins.

Manjericão:

Chá de manjericão pode ser preparado para fortalecer os rins. Misture um colher de mel no chá e beba diariamente por um período de 6 meses.

Cavalinha:

Chá de cavalinha é considerado um remédio natural para pedras nos rins. Beba de 3 a 4 copos de chá ou 2 gramas de pílula diariamente.

Uva de urso:

A erva ajuda a combater contra qualquer infecção nos rins. Ela também pode ajudar na limpeza e redução de dor nos rins. Para quem sofre de pedras nos rins, é recomendável tomar 500mg, 3 vezes ao dia.

Beber muita água:

Como citado anteriormente, esse é um fator que ajuda na prevenção do cálculo renal também. No caso da recuperação,  ajuda a eliminar as pedras por meio da urina, mas tudo depende do seu quadro clínico.

Evitar alguns alimentos:

É recomendado evitar alguns alimentos ricos em oxalato, fosfato e outros fatores que contribuem para a formação de pedras, como pimenta, nozes, molho de tomate, espinafre cozido e beterraba.

Além disso, existe o chá de quebra-pedra que auxilia a evitar os cálculos grandes.

Já nos casos em que as pedras  são maiores e os sintomas são mais agressivos, são necessários tratamentos diferenciados, abaixo confira três exemplos:

  • Ureteroscopia: Um tubo muito fino, um endoscópio, é inserido na uretra do paciente para retirar as pedras presentes no trato urinário.
  • Traqueostomia percutânea: consiste na retirada cirúrgica de pedras maiores por meio de um pequeno corte.
  • Litotripsia:  ocorre a utilização de ondas de choque, esse tipo de tratamento consiste na criação dessas fortes vibrações para quebrar as pedras e facilitar a excreção.

 

Leave A Reply

Your email address will not be published.