Take a fresh look at your lifestyle.

Saiba Tudo Sobre a Pressão Baixa (Hipotensão)

0

A pressão baixa, também conhecida como hipotensão, é quando a pressão arterial é muito baixa para o fluxo de sangue, ou seja, quando a pressão de um indivíduo fica a baixo do nível normal, podendo provocar sintomas diversos. Esses sintomas, geralmente surgem quando a pressão atinge níveis abaixo de nove por seis. A hipotensão na maioria das situações não provoca efeitos negativos na saúde do indivíduo, mas como vimos, ela pode trazer sintomas e por isso é importante cuidar para que eles não piorem e esse problema costuma acometer com mais frequência as mulheres com perfil magro.

A pressão baixa tem sua medição baseada através de milímetros de mercúrio e ela pode ser feita de duas formas: pela pressão diastólica e pela pressão sistólica. Quando falamos de pressão diastólica, estamos falando daquela que surge quando os músculos da região do coração relaxam com o propósito de fazer com que o sangue retorne e encha novamente a sua cavidade. Nesse caso, a pressão diminui chegando ao seu menor valor e por isso chamamos ela de pressão mínima.

Quando falamos de pressão sistólica estamos nos referindo aquela onde ocorre uma espécie de contração responsável por promover a expulsão do sangue presente dentro da região das artérias e em decorrência disso, a pressão acaba alcançando seu maior valor e por isso chamamos ela de pressão máxima.

Para que saibamos se a nossa pressão está normal ou com alguma alteração, devemos nos basear nas referências utilizadas na hora da medição. Portanto, enquanto a pressão das artérias se mantem entre doze por oito, sendo doze a pressão da sístole, podemos dizer que estamos com a pressão regular. Quando a pressão atinge níveis iguais ou inferiores a nove por seis, já se considera hipotensão e é a partir daí que o indivíduo começa a sentir os sinais específicos do problema.

A seguir, iremos esclarecer diversos pontos a respeito do assunto para que você possa identificar uma possível hipotensão e ainda irá saber como se deve proceder diante desse problema. Tenha uma boa leitura!

Aperte o play acima e ouça a narração desse post feita pelos nossos parceiros do Vooozer.

Quando acontece a pressão baixa? 

Veja esta entrevista com o doutor falando sobre a pressão baixa (5:53):

Notícia Diárias Para Quem Não Tem Tempo

A) Quando permanecer deitado dormindo por muito tempo

B) Durante a Gravidez: nas primeiras 24 semanas, é comum a pressão cair

C) Diminuição do volume de sangue: uma perda considerável de sangue em traumas ou hemorragia interna grave, pode fazer a pressão cair

D) Medicamentos: a quantidade de medicamentos pode abaixar a pressão, principalmente diuréticos; remédios que tratam a hipertensão, problemas de coração, doença de Parkinson; beta-bloqueadores; antidepressivos; narcóticos e álcool.

E) Problemas cardíacos: problemas com válvulas cardíacas, ataque cardíaco e insuficiência cardíaca. Esses problemas podem fazer o seu coração não ser capaz de atender as necessidades do corpo.

F) Problemas endócrinos: complicações com a tireóide sub-activa(hipotiroidismo), doenças na paratiróide, insuficiência adrenal, baixo teor de açúcar no sangue e alguns casos de diabetes.

G) Choque séptico: pode ocorrer quando a bactéria de uma infecção entra na corrente sanguínea. As bactérias produzem toxinas e infectam os vasos sanguíneos.

H) Anafilaxia: é uma reação alérgica que pode até ser fatal. Pessoas sensíveis a penicilina, alimentos como amendoim, picada de vespa e abelha estão vulneráveis. Esse choque é caracterizado por problemas respiratórios, urticária, coceira, garganta inchada e uma grande queda da pressão arterial.

  • Hipotensão neural mediada: essa desordem faz a pressão arterial cair ao ficar longo períodos em pé, causa tontura, náuseas e desmaios. Afeta principalmente jovens com falhas de comunicação, entre o coração e o cérebro.
  • Deficiência Nutricional: a falta de vitaminas essenciais B12 e ácido fólico pode causar anemia e consequentemente pode levar a pressão baixa.

Quais são os sintomas?

Pode causar sintomas perceptíveis como:

  • Tontura ou vertigem
  • Desmaio
  • Desidratação e sede anormal
  • Falta de concentração
  • Visão embaçada
  • Náusea
  • Pele fria, pálida e úmida
  • Respiração rápida e superficial
  • Fadiga
  • Depressão

Caiu a pressão? Veja o que fazer!

Como já sabemos, ter pressão baixa uma vez ou outra é bem comum e não necessariamente ela representa um problema maior, mas existem algumas pessoas que sofrem com mais frequência se comparada às outras. Quando a hipotensão surge de forma repentina, com ela surge também alguns sinais típicos dos quais podemos destacar as sensações de cansaço, fraqueza e tontura, podendo até levar ao desmaio.

Quem possui a pressão arterial nos níveis normais ou até sofre de hipertensão (pressão alta), quando sofre com a queda da pressão deve tomar algumas medidas para que ela se regularize:

  • Primeiramente a pessoa com a pressão baixa precisa ser deitada em um ambiente mais arejado e com boa ventilação;
  • Em seguida é importante folgar todas as roupas, inclusive as da região do pescoço;
  • Depois disso é só levantar as pernas do indivíduo de tal maneira que alcance níveis que ultrapasse o nível do coração e assim permaneça por alguns minutos.

Colocar a pessoa nessa posição indicada faz com que o sangue consiga fluir eficazmente com sentido ao coração e ao cérebro e por isso a pressão volta aos seus níveis normais. Desse modo, quando uma pessoa com hipotensão ficar deitada e com as pernas elevadas, o importante é mantê-las dessa forma até que ela comece a sentir melhora e quando isso de fato acontecer recomenda-se servi-la com algum suco natural de laranja ou até mesmo café, visto que ambos auxiliam no processo de regulação da pressão do sangue.

É muito típico que a maioria das pessoas tenham o impulso de querer colocar sal debaixo da língua assim que sentem que a pressão está baixa, mas isso não é nada seguro, uma vez que o sal demora muito para regularizar a pressão e se manter por tempos prolongados com hipotensão pode ser muito prejudicial à saúde, portanto não use o sal, apenas siga as instruções recomendadas anteriormente de como proceder quando a pressão cair que imediatamente você ficará bem, sem riscos maiores para a sua saúde.

Como ter certeza de que a pressão é baixa?

Para que não haja nenhuma dúvida enfatizamos que a pressão só é considerada baixa quando ela atinge nove por seis ou menos do que esse valor. Ocorre muitas dúvidas referentes a pressão dez por seis, se é baixa ou não, pois bem, ela já é considerada uma pressão normal. Quem tem a pressão entre dez por seis até treze por sete está no nível normal. Acima dessa escala é considerada hipertensão e abaixo dela é considerada hipotensão. Outra dúvida é relacionada a pressão oito por cinco. Essa escala já está relacionada como situação hipotensa e o indivíduo geralmente já começa a sentir os sintomas ligados a essa situação. Quem sofre de hipotensão precisa manter os cuidados necessários para que o problema não afete a saúde, mas quem também não tem pode preveni-la mantendo uma vida saudável e uma dieta equilibrada.

O mais importante é não esquecer de se consultar com um médico profissional, para que ele melhor avalie e você saiba se sofre de pressão baixa ou alta e assim proceder da forma correta. Siga nossas dicas e não se automedique sem orientação médica, pois com saúde não se brinca.

Dicas de Prevenção

Mais Sobre Este Assunto

Saiba Tudo Sobre a Pressão Baixa (Hipotensão)

Para alguns pode ser eficaz tratar com dieta e mudar o estilo de vida. 

  • Beber bastante líquido, principalmente em dias que fazem calor
  • Beber bastante líquido quando estiver resfriado ou gripado
  • Não consumir bebidas alcoólicas
  • Procurar a ajuda de um especialista, para verificar se algum medicamento pode estar causando sintomas
  • Praticar exercícios regularmente para proporcionar fluxo de sangue
  • Cuidados ao se levantar quando estiver sentado ou deitado
  • Antes de se levantar da cama, ficar alguns minutos sentado
  • Deixe a cabeça elevada na cama ao dormir
  • Evite levantar muito peso
  • Evite banhos muito quentes
  • Coma de 5 a 6 vezes, com menos quantidade de comida

O que fazer quando tiver pressão baixa na gestação?

É comum a pressão baixar na gravidez, que normalmente não traz nenhum malefício e complicações para o bebê. O feto precisa de sangue também, por isso, é comum que a gestante tenha pressão baixa.

Ficar desidratado, ter baixo nível de açúcar no sangue ou passar muito tempo debaixo do sol ou em uma banheira com água quente, é muito importante saber quão rápido sua pressão caiu ou quanto a pressão abaixou. Procure sempre registrar a época e as suas atividades quando ocorrem esses sintomas.

Será que está na hora de procurar um especialista? Se você sentir sintomas como tontura e vertigens, é uma ótima ideia consultar um especialista.

Quais alimentos são mais indicados em caso de hipotensão?

De maneira geral, as pessoas que tendem a ter hipotensão precisam se manter em uma alimentação saudável.  Para quem acredita que aumentar o consumo de sal pode melhorá-la está bastante enganado. Esse método só é eficaz nos casos das pessoas que encaram problemas com sonolência, sensações de boca seca, cansaço extremo ou tonturas de forma constante. Se você não se encaixa nesse caso, o que poderá fazer para evitar ou melhorar as quedas de pressão através da alimentação se destaca da seguinte maneira:

  • Comece a introduzir um pedaço pequeno de chocolate meio amargo depois dos almoços, uma vez que ele possui uma substância chamada de teobromina, que é responsável por produzir melhoras na frequência do coração e consequentemente promove o combate à hipotensão;
  • Quem sofre com hipotensão pode guardar na bolsa um pacote de bolacha de água e sal, leite na versão desnatada ou até mesmo ovo cozido para ingerir na hora do lanche, pois são alimentos ótimos no combate a esse problema;
  • Comece a beber diariamente chás mate e preto, ou um dos dois, visto que são ricos em uma substância chamada de teína, capaz de auxiliar no bom controle da pressão arterial;
  • Se você sentir que a pressão baixou repentinamente, tome um suco fresquinho de laranja natural.

Outro fator importante é relacionado a questão do café-da-manhã. Nunca pule essa refeição e não esqueça de tomar o suco de laranja ou o próprio café, pois como vimos anteriormente ambos são ótimos aliados na melhora dos sintomas causados pela hipotensão e apesar de cada indivíduo reagir de forma distinta a cada método utilizado, no geral a maioria deles sentem bem-estar logo após ingerir tais alimentos.

Principais causas

Para quem não sabe, a hipotensão pode ser herdada, fazendo com que a filha, por exemplo, apresente problemas com pressão baixa, se sua mãe também tiver.  Existem alguns fatores que podem também contribuir para que ocorra a hipotensão em um indivíduo e tais fatores vão desde doenças específicas até medicamentos que podem causar fatores colaterais. Dentre as enfermidades que podem promover a hipotensão estão:

  • Problemas com Hipotireoidismo;
  • Problemas com a Doença de Addison;
  • Problemas com insuficiência na região do lobo anterior da hipófise;
  • Problemas com doenças referentes ao coração, das quais podemos destacar as arritmias, as insuficiências na região, e etc.;
  • Ficar por muito tempo acamado;
  • Problemas com Hipovolemia;
  • Problemas com Hiponatremia.

Além disso, existem também alguns medicamentos, que como vimos também podem desenvolver problemas com pressão baixa. Dentre eles também enfatizamos os mais comuns:

  • Remédios voltados para doenças ligadas ao psicológico humano: Depressão, ansiedade, distúrbios do sono, etc.;
  • Remédios voltados para o combate a problemas de arritmia cardíaca;
  • Os próprios remédios voltados ao combate da hipotensão;
  • Diuréticos;
  • Remédios voltados para o combate de problemas referentes ao coração, tal como a angina do peito;
  • Remédios para problemas com vasodilatadores.

Notícia Diárias Para Quem Não Tem Tempo

Outros fatores também podem influenciar para o surgimento de hipotensão. A saber:

  • Problemas com hipotensão secundária;
  • Problemas ligados às alterações na região do sistema nervoso;
  • Lesões na região das células nervosas existentes no nosso cérebro;

Remédios caseiros para pressão baixa

Para quem tem pressão baixa, pode se utilizar de medicamentos naturais para ajudar a neutralizá-la e regulá-la de maneira segura e eficiente. A seguir daremos dicas dos melhores remédios para você experimentar aí na sua casa.

Alcaçuz:

A raiz em questão proporciona diversas vantagens para a nossa saúde e é uma excelente aliada para aumentar a pressão quando ela se encontra baixa. Claro que quem sofre de hipertensão não pode se utilizar dela, mas que tem hipotensão pode se beneficiar de suas propriedades tranquilamente. O alcaçuz é ótimo também para combater resfriados, protege o nosso fígado e melhora o processo de digestão e ainda nos auxilia no combate a tosse e dores na região da garganta. Quem não tem pressão baixa pode consumi-la para preveni-la. O seu consumo pode ser feito por intermédio de pastilhas, extrato, chás ou comê-la efetivamente.

Alecrim:

Esse tônico é ótimo para elevar a pressão, quando baixa, de forma moderada. Inclusive, o alecrim auxilia muito na melhora da nossa circulação, é riquíssimo em ferro e ainda tem propriedades antioxidantes. Para consumi-la a melhor maneira é preparar seu chá e adicionar mel. O recomendado é tomá-la entre a metade da manhã e da noite, diariamente durante um período de dez dias corridos.

Óleo de Hortelã:

O óleo essencial de hortelã é eficiente na melhora de tonturas, dor na cabeça e vertigem. Se você o aplicar nas têmporas e fazer uma massagem suave em cada uma ou ainda pegar a própria planta e fazer uma mistura com algum óleo vegetal, creme de corpo ou aloe e vera, também conseguirá aproveitar todas as suas propriedades benéficas;

Hidroterapia:

Fazer a hidroterapia pode ser um ótimo remédio natural para melhorar ou prevenir a hipotensão. Utilizar a água em temperaturas diversas ajuda a promover o relaxamento do nosso organismo e melhorar a saúde e o bem-estar. Os banhos de forma alternada, intercalado entre as regiões dos pés e das pernas é o mais indicado. Para você entender melhor como ela é feita é simples: Primeiro lave as regiões rapidamente (cerca de dez segundos) com água em temperatura quente. Em seguida lave as mesmas regiões com água fria por um período um pouco maior, mas rápido também (trinta segundos) e assim por diante, vai intercalando os banhos.

BONUS: Pressão baixa em animais

A hipotensão também pode atingir os animais, inclusive os cachorros. Geralmente isso ocorre quando o animal tem alguma perda significativa de sangue ou simplesmente surgir por qualquer motivo não determinado. É possível medir a pressão do animal no médico veterinário, mas antes disso também existem alguns sinais que o cão dá e que podem indicar a existência de uma hipotensão. De maneira geral o cachorro pode sofrer de hipotensão devido a causas ligadas a enfermidades ou simplesmente por qualquer outro motivo aparente. Mas também existem alguns fatores de risco que contribuem para que o problema surge. Dentre eles destacamos:

  • Traumas ou perda excessiva de sangue;
  • Problemas com falta de oxigênio;
  • Problemas com anemia;
  • Dieta escassa;
  • Problemas com disfunção nos rins ou problemas hepáticos;
  • Problemas com hipotireoidismo;
  • Problemas ligados ao coração;
  • Desidratação gravídica.

O que fazer quando o cachorro sofrer de hipotensão?

Claro que se você estiver desconfiado de que o seu animal de estimação está com problemas de pressão, o primeiro passo a ser tomado deverá levá-lo ao médico veterinário. De acordo com a análise do veterinário é que será determinado o tipo de tratamento a ser aplicado no animal. Em casos de problemas no coração, por exemplo, o médico deve imediatamente medicar o cachorro. Terão situações em que será necessário a realização de cirurgia ou ainda exigir um tratamento constante com a utilização de remédios. Na situação em que o cachorro tenha perdido uma quantidade significativa de sangue, deverá ser realizado uma transfusão.

Mas se a hipotensão não for decorrente de um problema maior, o médico poderá simplesmente administrar qualquer remédio específico e manter o acompanhamento da situação do animal.

Leave A Reply

Your email address will not be published.